quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Procura-se por mim

Já não sei dizer se ainda sei sentir. 
O meu coração já não me pertence, já não quer mais me obedecer. 
Parece agora estar tão cansado quanto eu. 
Até pensei que era mais por não saber que ainda sou capaz de acreditar. 
Me sinto tão só e dizem que a solidão até que me cai bem. 
Às vezes faço planos, às vezes quero ir pra algum país distante, voltar a ser feliz.
Já não sei dizer o que aconteceu, se tudo que sonhei foi mesmo um sonho meu.
Se meu desejo então já se realizou, o que fazer depois, pra onde é que eu vou?
 Renato Russo

Não sei onde fui parar.
Minha vontade de escrever se estacionou em algum lugar desconhecido, distante de mim.
Me perdi das palavras.
Meus sentimentos, eu já nem sei mais distingui-los.
Preciso de um rumo e não sei o que fazer, não sei onde ir.

Logo, continuo na ausência, na esperança de me reencontrar lá, exatamente onde me deixei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário