domingo, 19 de setembro de 2010

Quem sabe isso quer dizer amor



Hoje quero pensar, escrever, ser diferente.
Hoje quero falar de amor.
Um amor sem dúvidas. Distante de qualquer encanto passageiro, ou qualquer paixão ardente.
Um amor inexplicável, persistente e - em alguns momentos - até doloroso.
Um amor de grandeza monumental. Tão grande que até, em partes, desconhecido.
Um amor que soube esperar.
Um amor que trouxe consigo maturidade.
Um amor que ultrapassou todos os extremos.
Um amor que provou ser mesmo muito forte.
Um amor que se mostrou vencedor. Quebrou todas as barreiras, desde as mais dolorosas até as mais distantes.
Um amor que me surpreende. Desgastado por tantos empecilhos e absorto no tempo.
Um amor que possui sua própria trilha sonora.
Um amor composto de olhares e sorrisos incontroláveis, de saudades após minutos de distância, de ausência de palavras, de suspiros  de paz, de incessáveis beijos.
Um amor que agora carrega consigo uma tonelada de lembranças. Lembranças que aceleram a pulsação, que instigam as lágrimas, que apertam o peito.
Um amor que agora é feito de saudade.
Um amor que não poderia ser definido de outra forma, expresso de outra maneira, escrito em outras palavras.
Se isso não é amor, o que mais pode ser?
De uma coisa eu tenho certeza: o que eu sinto é amor.

"E se antes um pedaço da maçã, hoje eu quero a fruta inteira." 

2 comentários:

  1. Nossa, menina! Que texto mais lindo! Que delícia de amar assim... Adoro como escreve! Beijão <3

    ResponderExcluir
  2. Eu sei e sinto tudo que foi do passado.um passado guardado. as coisas guardadas, as mais sentidas e sem palavras, são as mais verdadeiras. lendo esse escrito, voltei pra um tempo que só eu sei.me lembrei do lótus,do lírio, das bexigas d'água mais tantas outras coisas. senti um humor como essência e ouvi as músicas que perduram. -" o amor é tão certo, quanto o ato de viver. se esse amor perdura então quem tem razão?". é verdade. agora, abraço meu travesseiro pra sempre.
    - Parabéns,LA. muito bom.

    ResponderExcluir